Browsed by
Category: Breaking News

XXIII Festival de Artes de Macau

XXIII Festival de Artes de Macau

O pano do XXIII Festival de Artes de Macau irá em breve subir! Entre intenso fervor e agitação, o Instituto Cultural dá as mais entusiásticas boas-vindas a todos os apreciadores das artes e da cultura. Este ano, este grandioso evento inclui 33 programas e o seu impacto no panorama artístico local será certamente electrizante!

O Festival de Artes de Macau tem como objectivo “estimular o desenvolvimento do panorama artístico local, promover espectáculos notáveis de todo o mundo e divulgar a cultura chinesa“, sendo aclamado por demonstrar o poder das artes e constituir uma plataforma para o intercâmbio de ideias artísticas e culturais. Este ano, damos continuidade a este trabalho, apresentando uma nova vaga de espectáculos internacionais eminentes e promovendo o talento local.

Esta edição inclui as três disciplinas principais das artes performativas, o teatro, a música e a dança, associadas a várias outras como ópera chinesa, acrobacia, multimédia, para além de exposições. A variedade desta oferta de espectáculos e actividades irá certamente ao encontro dos gostos de um público diverso.

Uma nova versão do clássico da literatura chinesa Su Wu, o Pastor, apresentada pelo Teatro Nacional de Ópera de Pequim da China, dá o mote à edição deste ano do Festival. As Sombras Chinesas de Shandong, executadas por um verdadeiro mestre desta arte na Casa do Mandarim, integrada na Lista do Património Mundial, proporcionam ao público uma oportunidade rara e valiosa de compreender e apreciar este item precioso do Património Cultural Imaterial Nacional. Além disso, as duas orquestras locais proporcionam concertos magníficos com obras do repertório popular chinês e música de jogos vídeo e anime. A encerrar o certame, a reconhecida companhia de dança americana Mark Morris Dance Group, encontrou na música de Mozart um catalisador artístico para a sua coreografia.

Este ano, organizámos especialmente três grandes exposições que decorrerão em simultâneo com o Festival: “A Rota Marítima da Porcelana – Relíquias dos Museus de Guangdong, Hong Kong e Macau“, sobre a prosperidade do comércio marítimo da cerâmica; a “Exposição Anual de Artes Visuais de Macau 2012“, que oferece aos artistas locais a oportunidade de mostrarem os seus últimos trabalhos e “O Mundo da Fantasia – Obras de David Wolle“, inserida no certame Le French May 2012, na qual o artista expõe obras surrealistas que convidam à reflexão.

O Festival de Artes de Macau tem a responsabilidade de promover o desenvolvimento das artes e cultura locais e, este ano, mais de metade dos espectáculos que o integram são produções locais. A sinceridade dos artistas locais é evidente nestas obras distintas, que incluem ópera chinesa, teatro infantil, teatro ambiental e teatro em patuá – uma oferta diversa para públicos de todas as idades!

Como plataforma para estimular as artes e a cultura locais e promover a criatividade e o intercâmbio com outras partes do mundo, o Festival de Artes de Macau pode definir-se como uma “Janela de Cultura”.

Para terminar, desejo sinceramente que o Festival de Artes de Macau proporcione a todos os participantes um Maio maravilhoso e muitas lembranças esplêndidas!

Ung Vai Meng
Presidente do Instituto Cultural do Governo da R.A.E. de Macau

ICM